segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Universos paralelos


Cada ser humano é um universo particular. Ainda temos a infeliz mania de sempre nos comparamos com os outros, isso machuca e não faz o menor sentido. Costumamos traçar uma média, baseada no resultado dos outros e nos esforçamos para ficar acima dela. Entretanto, como será possível fazer comparações com coisas tão complexamente distintas como dois seres humanos? Cada um tem suas experiências de vida, seus princípios, seus defeitos e qualidades, as variáveis são infinitas, pois trazemos as peculiaridades de nossos ancestrais, e daí por diante... a complexidade só aumenta.
Um amigo estava muito chateado esses dias, bem quando esses pensamentos de peculiaridade humana me ocorreram, é sempre assim, uma idéia se instala na minha cabeça e logo, posso notá-la na prática. Nós falávamos de pessoas sem mérito, apenas oportunistas, que se dão bem. Ele, chateado, afirmava ser estudioso e aplicado e não ter a oportunidade que esse tal “puxa-saco” tinha. E eu perguntei:
- Mas, você se sentiria feliz no lugar dele?
Não, claro que não. Meu amigo gosta de estudar, e jamais gostaria de fazer nada que não estivesse preparado ou conquistado por mérito. Ele, provavelmente, prefere estudar a vida toda, ganhando pouco, a se aproveitar de uma situação. E nós sabemos, que é mais feliz quem é sincero consigo próprio.

Não temos condições de julgar os outros, não podemos dizer que tal atitude é errada e aquela pessoa não deveria fazer aquilo. No máximo podemos observar e pensar, isso que esse sujeito faz é contra os meus princípios e eu jamais farei o mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nos eduquemos juntos.