sábado, 15 de setembro de 2012

Desevolução...


E SE não formos os animais mais evoluídos do planeta? Digo, fomos nós (mais precisamente Darwin) que estudamos e elaboramos a teoria da evolução das espécies e nos colocamos no topo, correto? E somos nós também que acreditamos na impossibilidade da existência de uma Verdade Absoluta, a ser atingida no nosso grau de consciência! Assim, tudo pode e deve ser questionado. Tomo licença para questionar o evolucionismo do reino animal. E imaginá-lo ao contrário, como me faz mais sentido.

Voltemos ao homem da caverna, imaginemos que os outros reinos (chamados de reinos) que não o animal, já exista. A atmosfera está propicia a vida graças aos microorganismos (seriam moneras? Tem hífen? aaaf...) e temos um exuberante reino vegetal que nos alimenta. MAS, não temos pele de animais para nos protegermos das intempéries, e temos que ficar juntos e abrigados do frio intenso, muitos morrem de frio, de calor, enfim, temos que buscar tocas, nos limitando espacialmente e temporalmente, mal podemos colher no inverno, temos que morar em regiões de clima ameno e que haja proteção, como tocas e coisas assim.

Eis que, um de nós nasce com cabelos por todo corpo! São os pelos, ele pode sair e se alimentar mesmo nos dias mais frios, com o avanço da “biotecnologia” desenvolveu habilidades de subir em árvores, ele estava então muito mais adaptado a vida. Ele (e seus descendentes) trazia vegetais para os “entocados”, mas isso parecia não ser suficiente para alimentar a crescente população faminta, que começou a atacar e matar os “adaptados” para se alimentar deles. Esses se sentiram obrigados a se afastar de uma vez por todas do grupo, e foram dando origem a outros animais ainda mais evoluídos e mais livres, os peixes são um avanço enorme na evolução, pois conseguiram dominar maior espaço da terra.


Logo, podemos não ser os mais evoluídos e sim os menos. Note, dependemos de palavras e gestos para uma comunicação falha e repleta de desentendimentos. Assistimos violência contra nossos semelhantes para sentir prazer (chama-se cinema, a evolução dos gladiadores), o que me parece um hábito bastante primitivo, não?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nos eduquemos juntos.