segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Alerta geral


Foi linda a comoção brasileira pela morte de uma pessoa tão contagiantemente alegre como Hebe Camargo. Eu, para ser franca não dou muita bola para celebridades, mas os relatos pós-mortem foram tão tocadamente positivos que me comovi.

Pois bem, senhores, eu vi artistas e políticos chorando e relatando o brilhantismo da apresentadora, que o discurso do tal peritônio e do câncer doido que pega a todos teve um papel secundário, ofuscado pela luz da paciente. Muito bom, gostei disso, valorizar o positivo, o bom e o belo. Mas, acho que vale pegar o bonde e pormos a cachola para funcionar. Estamos encarando o cancer como uma fatalidade na qual somos meros jogadores. Investimentos brutais se voltam para aprimorar a cura, com mais e mais químicos e tecnologia de ponta. Mas e a causa, companheiros?!

Trazemos para nossas casas as (antes consideradas) saudáveis verduras, legumes, hortaliças e afins (atualmente) recheados até os tubos de agrotóxicos e pesticidas. Faça a experiencia de comprar um orgânico, ele vai se decompor 10 vezes mais rápido! Nós mumificamos nossos alimento... É incrível pensar que chegamos ao ponto de desenvolver pesticidas tão exterminadores, como o roundup da Monsanto, que tivemos que ter a brilhante ideia de recriar plantas (OGM) tolerantes a eles. Ainda não recriamos tecidos humanos, nem órgãos, mas isso vem com a seleção natural, talvez?! Me pergunto se o presidente da Monsanto consome vegetais geneticamente modificados, recheados dos seus agrotóxicos, será que ele pensa nisso, se preocupa com isso?

A ideia é (ou deveria ser) sair do egoismo individualista que perdura triunfante nos dias de hoje. Mas mesmo os que, preocupados com sua própria saúde, consomem produtos orgânicos, os ricos indivíduos que plantam seu próprio alimento, sem alimentar a industria do agronegócio, mesmo esses, respiram, e estão em contato com a mesma atmosfera contaminada de todos nós, se sujeitando ao amigo da vez, o cancer. Eu sei, que as variáveis que culminam no cancer são diversas, genética, estresse, etc, mas eu sinto (e essa eu considero outra causa grave, não sabemos mais sentir) que os produtos químicos são a principal causa.

Ademais essa doença atingindo inúmeras pessoas só pode ser um alerta para forma como estamos conduzindo nossa existência nesse planeta. Palavras como felicidade e amor não tem espaço em noticiários e na boca das pessoas respeitáveis. Apenas economia e tecnologia é o que importa, é nisso que se resumiu a necessidade da alma humana. Se você não consegue se sentir feliz com isso, mesmo gastando fortuna em shoppings center, mesmo tendo o mais moderno e tecnológico iphone, então, pobre de você deve estar doente e necessitar remédios psiquiátricos. 

O meu diagnóstico pessoal é diferente, se você não se sente feliz, em uma cidade fedorenta, cinza e barulhenta, se você não se satisfaz num shopping center, se para você não faz a menor diferença se seu celular tem o maior número do mercado (estamos no iphone 5?!), se para você a roupa do teu colega não tem a menor importância comparada com o que o que ele pensa, se você prefere alimentar sua moral e coração do que tonificar seu glúteo, então, por favor, seja bem vindo à realidade! Você não é doente, esquisito ou uma escória social, você é uma pessoa de verdade! 

Por favor, reflita sobre esse alerta. 
Muito obrigada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nos eduquemos juntos.